APOIO INTERNACIONAL À LUTA POR MORADIA NA CIDADE DE SP

Os sem-teto desta cidade agradecem às famílias da Europa que enviaram mais de 3 mil assinaturas aos governantes brasileiros, em apoio às famílias ameaçadas de reintegração de posse e remoções na Cidade de São Paulo. ( Leia abaixo o material que recebemos). A reintegração da ocupação Mauá está suspensa.

Nossa luta tem recebido apoio maciço como vocês podem constatar nas informações postadas neste site. Foram muitas manifestações de grupos culturais, artistas, entidades, alguns políticos realmente comprometidos com a luta do povo.   Só falta o das autridades: –  transformem esses imóveis abandonados em moradia social;  vamos trabalhar juntos, para garantir os princípios básicos do Estado Democrático de Direito da pessoa humana e promover o bem de todos; – Os senhores precisam deixar seus carros blindados, a clausura do gabinete,  os condomínios fechados e juntarem-se  ao povo  para promover a igualdade e a fraternidade humana.

COPIA DO TEXTO FINAL

10 de Julho de 2012

Petição para as autoridades Brasileiras

Exmo(a) Sr(a)

Presidente Dilma Rousseff, Presidente da República

Prefeito Gilberto Kassab, Prefeito de São Paulo

Governador Geraldo Alckimin, Governador de São Paulo

Secretário Luiz Ricardo Pereira Leite, Secretário Municipal de Habitação

Secretário Silvio Franca Torres, Secretário Estadual de Habitação

Secretária Inês Magalhães, Secretária Nacional de Habitação

Secretário Sidney Beraldo, Secretário da Casa Civil

Ministra Gleisi Helena Hoffmann, Ministra-Chefe da Casa Civil

Ministro Aguinaldo Velloso Borges Ribeiro, Ministro das Cidades

Secretária Maria do Rosário Nunes, Secretária de Direitos Humanos

Ministra Ideli Salvatti, Ministra de Relações Institucionais

Assunto: SUSPENSÃO DO DESPEJO DE 560 FAMÍLIAS SEM-TETO NO CENTRO DE SÃO PAULO

Declaração do assunto e Ação solicitada:

Os peticionários abaixo identificados vêm junto as Autoridades Brasileiras solicitar que sejam suspensas as reintegrações de posse, deferida pelo Poder Judiciário, evitando assim  o despejo de 560 famílias de baixa renda  que vivem em moradias irregulares em nos seguintes prédios abandonados no centro de São Paulo: Rua Mauá 340, Avenida São João 588, Avenida Rio Branco 47 e 53 e Avenida Ipiranga 908. Essa decisão vai deixar mais de 2.000 pessoas desabrigadas, incluindo mais de 250 crianças, idosos, mulheres grávidas e pessoas portadoras de necessidades especiais, sem um teto para morar e com a possibilidade de acabar vivendo na rua.

Nós, os 2.885 peticionários, estamos escrevendo como apoiadores de CAFOD, Agência Católica de Desenvolvimento Internacional da Inglaterra e País de Gales, uma organização de desenvolvimento humanitário e internacional que tem como missão apoiar mudanças positivas e duradouras na vida dos mais pobres e desfavorecidos em vários países do mundo. Nós somos membros de comunidades locais e de Paróquias Católicas na Inglaterra e País de Gales. Nós, através de uma relação de parceria com as famílias residentes no prédio na Rua Mauá 340, onde vivem por mais de cinco anos, temos acompanhado a luta cotidiana por uma vida e moradia digna destas e de outras famílias que vivem em situação semelhante em São Paulo.

Nós estamos escrevendo para expressar nossa profunda preocupação e para pedir que medidas urgentes sejam tomadas. Pedimos que as autoridades brasileiras aqui comunicadas usem de sua influência e autoridade para impedir a ordem de reintegração de posse e despejos forçados das 560 famílias sem-teto moradoras dos quatro edifícios mencionados acima, viabilizando que estas famílias permaneçam nos locais onde têm feito sua moradia e transformando estes prédios, antes vazios, sujos e sem função social, em habitação social. Nós solicitamos às autoridades Brasileiras negociarem uma solução pacífica que ofereça proteção adequada e atendimento digno às necessidades habitacionais para estas famílias de baixa renda, implementando os direitos à moradia e serviços básicos garantidos na Constituição Brasileira.

Oramos para que os senhores garantam que uma solução pacífica, justa e digna possa ser oferecida a essas  famílias desfavorecidas e sem-teto da cidade de São Paulo. Ficamos no aguardo de seu pronunciamento e esperamos que o mesmo seja em favor dos mais pobres.

Respeitosamente,

Peticionários: Há 2.885 (dois mil oito centos e oitenta e cinco) signatários nesta petição

Organização da sociedade civil apresentando esta petição: CAFOD, Romero House, 55 Westminster Bridge Road, London SE1 7JB, UK.

A CARTA QUE RECEBEMOS DA EUROPA

Estamos enviando urgentemente por este meio uma copia de todas as assinaturas contra os despejos recolhidas ate o momento.

Temos recebido 3.036 assinaturas, que estamos enviando em anexo, não só da Inglaterra e país de Gales mais de outros países também!

POR CORREIO ELETRONICO: Estamos enviando desde CAFOD uma mensagem eletrônica nos correios institucionais e pessoais das seguintes pessoas: Presidente Dilma Rousseff (Dilma.roussef@planalto.gov.br e gabinetepessoal@presidencia.gov.br), Prefeito Gilberto Kassab (prefeito@prefeitura.sp.gov.br e gilbertokassab@terra.com.br), Governador Geraldo Alckimin (galckmin@sp.gov.br) , Secretária Maria do Rosário Nunes (Maria.rosario@sdh.gov.br e direitoshumanos@sdh.gov.br ), Secretário Luiz Ricardo Pereira Leite (sehabimprensa@prefeitura.sp.gov.br ), casacivil@presidencia.gov.ar; sri.gabinete@presidencia.gov.ar;

POR CORREIO EXPRESSO DESDE CAFOD:

·         1 copia da petição com as 2.885 assinaturas a Dilma Rousseff Presidência da Republica

·         1 copia da petição com as 2.885 assinaturas Prefeito Gilberto Kassab, Prefeito de São Paulo

·         1 da petição com as 2.885 assinaturas Governador Geraldo Alckimin, Governador de São Paulo

·         10 copias das petição ao escritorio de APOIO (1 copia original para APOIO, 1 copia para Neti e as famílias na ocupação Mauá, 8 copias para encaminhar por correio ao resto dos Ministérios e Secretarias desde São Paulo)

Esperemos que esta ação e campanha urgente poda apoiar todos os esforços, articulações e reuniões que vocês estão fazendo.

Por favor peço nos mantenham informadas das ultimas novidades por ai nos próximos dias.

Abraço grande  e muita forca – estamos pensando muito nas famílias e acompanhando a todos e todas desde aqui.

Emily Mulville

Programme Officer: Brazil and Paraguay/Oficial de Programas: Brasil e Paraguai

CAFOD

www.cafod.org.uk/news/campaigns-news/brazil-2012-07-10

Brasil: Milhares assinam petição contra despejo

Em apenas uma semana, 3.036 de vocês assinaram a nossa petição para apoiar as famílias no Brasil sob a ameaça de despejo. Moradores vão apresentar esta petição quando se encontram a polícia em 16 de Julho para discutir acordos de despejo. Obrigado por ter ação.

Mais de 2.000 pessoas, incluindo 250 crianças, mulheres grávidas, idosos e pessoas com deficiência, sendo jogados fora de suas casas nas ruas de São Paulo após uma decisão judicial.

Uma vez que um hotel chique, o edifício Mauá, no centro de São Paulo foi abandonado quando mais de 200 famílias desabrigadas ocupou. Eles limparam o prédio e começaram a tentar conquistar direitos legais para a sua casa – como a legislação brasileira permite .

Campanha urgente

No início deste ano, as famílias conseguiram salvar o edifício da demolição e iniciou negociações para convertê-lo em habitação social. Mas os juízes decidiram que mais de 2.000 pessoas que moram em edifícios abandonados, incluindo Mauá, devem ser despejados. Estes incluem cerca de 250 crianças, idosos, mulheres grávidas e pessoas com deficiência, que seriam desabrigadas e vivendo nas ruas.

Em julho, lançou uma campanha urgente exigir das autoridades brasileiras derrubar a ordem de despejo e garantir que essas pessoas têm em algum lugar seguro para viver a longo prazo.

O nosso parceiro brasileiro APOIO epresta apoio jurídico e ajuda as famílias negociar com as autoridades para acabar com este despejo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *