FESTA EM SOLIDARIEDADE ÀS FAMÍLIAS DA OCUPAÇÃO MAUÁ

30 de Junho às 14:00 até 1 de Julho às 22:00
Quem não luta, tá morto!
A ocupação Mauá, que fica ao lado da Estação da Luz no centro da cidade,
abrirá suas portas para dois dias de confraternização e solidariedade!
O evento tem como objetivo mostrar a realidade a qual os moradores
ocupantes estão passando e arrecadar doações para os mesmos.
A festa acontecerá no dia 30/06 e 01/07, com início previsto para as 14 horas e encerramento as 22 horas nos dois dias
Contará com grupos de Rap, Punk Rock, Mpb.
Terá a exibição de documentários nos dois dias inteiros, comes e bebes, exposição de zines e lançamento do zine Intervençao #02 e por fim haverá uma apresentação
do MSTC (Movimento Sem Teto do Centro).
O convite é para somarmos forças, que através de sua arte nós possamos transformar ao nosso redor.
SEM DROGAS NA OCUPAÇÃO!
Apresentações:
Sábado:
Trancarua
Discrepante
Invasores de Cérebro
Lua Rodrigues
RedBull
Família 4 Vidas
Rima Fatal
Mahins
Odisséia das Flores
Amanda NegraSim
K.O.B. 82
Liberdade e Revolução
Domingo:
Consistência Ideológica
Quilombrasa
Ruído Negativo
Anti-Corpos
e mais a confirmar!
A ENTRADA É SUA SOLIDARIEDADE …
DOAÇÕES DE ALIMENTOS E ROUPAS QUE DEVEM SER ENTREGUES A MORADORES DE RUA E AOS MORADORES DA OCUPAÇÃO PRESTES MAIA/MAUÁ
Endereço: Rua Mauá, 340 … Luz – Centro – São Paulo- SP!

Assista ao vídeo com o depoimento de Ivanete Araújo

O Edifício Mauá, na região da Luz, Centro de São Paulo, ficou abandonado por 17 anos, quando foi ocupado em 2007 e hoje abriga 237 famílias.

O grupo já apresentou ao governo em Brasília um estudo detalhado de viabilidade de transformar o prédio em uma HIS – Habitação de Interesse Social, previsto dentro do Projeto Nova Luz. Mas o que está acontecendo, na realidade, é o contrário.

Faltando apenas 5 dias para o quinto aniversário da ocupação, o que daria o direito de permanência dos habitantes da Mauá, foi deferida uma liminar para reintegração de posse em favor dos proprietários, que não pagam o IPTU do prédio desde 1973, acumulando uma dívida de quase R$ 2,5 milhões.

Desde o dia 20 de março, os moradores da ocupação Mauá convivem com o risco de serem expulsos a qualquer momento, e como bem frisa a liminar, está autorizada a prática do “arrombamento e uso de força policial”.

As famílias que moram na ocupação trabalham na região central e suas 180 crianças frequentam escolas e creches próximas. Ocuparam o prédio, tiraram o lixo acumulado por anos de desuso, transformaram um local abandonado em moradia, impediram sua demolição pelo projeto Nova Luz e pagaram pelo estudo de viabilidade. Estão defendendo seu direito à moradia. Agora a polícia pode transformá-las em mais uma ação de “limpeza” do Centro, conquistado quarteirão por quarteirão pela especulação imobiliária.

“Não queremos, não podemos e não devemos continuar sofrendo. Que as atrocidades praticadas pelo poder público em Pinheirinho não se tornem cenas do nosso cotidiano. Que a força e coragem dos moradores de Pinheirinho nos sirvam de exemplo.
Todos aqueles que almejam um mundo mais humano, juntem-se a nossa luta.” (Carta aberta da Comunidade Mauá)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *