PM AVISOU QUE BATALHÃO DE CHOQUE ESTARÁ AMANHÃ CEDO NA OCUPAÇÃO BRASILÂNDIA

Continuamos tentando, na justiça, a suspensão da reintegração de posse da Ocupação Brasilândia, Rua Dr. Augusto do Amaral, 100.  Também estivemos reunidos com a juíza Cláudia Barrichello, titular da 1ª Vara Cível, do Fórum da Freguesia do Ó, nesta segunda-feira.  Por outro lado, a Polícia Militar visitou a ocupação no início da noite de hoje e disse que a tropa de choque estará na Ocupação Brasilândia, nas primeira horas da manhã desta terça-feira, 16/06 e que só não fará a reintegração se não forem oferecidos os meios necessários.

Estamos recebendo muito apoio da vizinhança. No sábado fizemos uma caminhada pelo bairro e muitos aderiram, temos abaixo-assinado expressando esse apoio à nossa permanência, só não estamos conseguindo encontrar apoio nos representantes da justiça.

Querem despejar famílias pobres de suas moradias. Ao todo, só nesta ocupação são 450 famílias. Se não conseguirmos barrar, esta ação vai atingir crianças, adolescentes, adultos e idosos. Pessoas, que por absoluta falta de acesso à moradia, ocuparam este terreno que ficou abandonado por mais de 30 anos.

Quando as famílias ocuparam os vizinhos se sentiram aliviados, pois o local era depósito de lixo, e muitos estupros ocorreram ali. Hoje abriga famílias trabalhadoras que não conseguem comer, dar de comer a seus filhos e pagar aluguel, na cidade mais rica do país. Estas famílias não podem ser retiradas do local sem que se dê uma solução de moradia para elas, sem nenhum tipo de atendimento.

Quando uma famílias chega ao ponto de ocupar um imóvel abandonado é porque chegou ao limite, o próximo passo é a calçada. Não é por acaso que a cidade de São Paulo tem milhares de pessoas morando nas ruas. Uma vergonha.

Sabemos que esta administração vem empenhando esforços para corrigir anos de abandono de construção de moradias populares, sabemos também que a demanda represada é gigantesca, mas não podemos aceitar a retirada das famílias do local sem alguma medida de amparo até que sejam encaminhas para moradia definitiva.

As crianças serão arrancadas das escolas. Será uma catástrofe para nossas famílias. E a única opção que nos resta é morar na rua. Até que nosso Direito e a Justiça seja feita.

Contatos da Ocupação Brasilândia: Coordenação Local: Geni Monteiro  – 9 8029 1140

39235327 e 9 67141032

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *