PM dispara contra Sidney durante um churrasco na porta da Ocupação Rio Branco

Sidney Ferreira Silva, filho de Carmen Silva da coordenação  da Frente de Luta pela Moradia,  foi baleado por um PM quando participava de um churrasco da ocupação, em frente ao prédio, no centro de São Paulo. Ele está internado na Santa Casa de São Paulo. aguardando um ortopedista para saber se precisará ser operado.  A bala atingiu o fêmur e saiu.

Com informações complementares de Victor Amatucci,

Sidney Ferreira Silva, 32 anos, filho de Carmen Silva, da coordenação  da Frente de Luta pela Moradia, foi alvejado no final da tarde deste domingo, por tiro disparado por um Policial Militar, quando se encontrava diante da ocupação situada na avenida Rio Branco, número 47, centro de São Paulo.

O bala  atingiu o o fêmur e saiu. Sidney continua internado na  Santa Casa de Misericórdia, aguardando um ortopedista para saber se precisará fazer cirurgia, segundo informações de sua mãe.

Os moradores da ocupação realizavam um churrasco diante do prédio, quando uma viatura policial de placas DJM-8140 estacionou a poucos metros, dela saindo um soldado já com a arma fora do coldre.

Segundo depoimento das testemunhas, Sidney dirigiu-se ao policial, dizendo-lhe: “Isso não é necessário. Aqui é tudo trabalhador.” E levantou os dois braços para cima. Foi quando o PM atirou. Sidney estava acompanhado de sua mãe no momento.

A ocupação situada na avenida Rio Branco, 47, abriga 74 famílias sem-teto. São crianças, mulheres, trabalhadores e estudantes.

O caso foi encaminhado ao 2º Distrito Policial, do Bom Retiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *